100%

Leco lamenta fechamento de posto de saúde e farmácia

Leco lamenta fechamento de posto de saúde e farmácia Leco espera que o problema não se repita nos próximos feriadões
Já foi assim no ano passado e agora o problema se repetiu. O Posto de Saúde Central, assim como todas as unidades básicas de rede, e a Farmácia Municipal permaneceram de portas fechadas na quinta e sexta-feira da semana passada devido ao feriado de Corpus Christi, dia 31, e ao ponto facultativo de 1º de junho. Ao ocupar a Tribuna do Legislativo na sessão desta segunda, dia 4, Alexsandro Argenta, o Leco (MDB), criticou essa decisão porque recebeu reclamações da comunidade, a exemplo do ano passado, quando houve greve geral contra as reformas trabalhista e previdenciária seguida do feriado do Dia do Trabalho. “Trouxe esse assunto chato a plenário no ano passado e o presidente [Kiko Hoff] concordou comigo e disse que falaria com o Executivo para que não acontecesse mais. Mas semana passada, devido ao feriado, infelizmente aconteceu novamente.”

O emedebista contou que recebeu por celular a mensagem de uma mãe questionando que feriado havia sido comemorado no dia 1º de junho, pois foi ao Posto Central para levar o filho ao pediatra e se deparou com as portas fechadas. “Com isso, ela teve de ir ao Hospital, que estava lotado. Com a receita em mãos, ela passou pela Farmácia da Prefeitura, mas também não havia atendimento. Tinha um monte de vôs e vós para pegar medicamentos e agendar exames, só que estava tudo fechado. Um desrespeito com a população”, disse o legislador.

No caso da farmácia, disse Leco, a situação foi ainda pior porque já na quarta, 30 de maio, o público não teve acesso ao órgão, que estava fechado para balanço mensal. Segundo ele, muita gente se deslocou a pé e de ônibus para a retirada de medicamentos e foi surpreendido pela ausência de atendimento. “O cidadão que não recebe jornal nem tem acesso a rede social não fica sabendo que a farmácia está fechada”, alerta.

O vereador lembra que em 2017 se levantou a hipótese de ao menos manter um plantão durante os feriadões para que as pessoas não ficassem sem acesso ao serviço, mas nada foi feito neste sentido. “Ano passado eu já tinha falado. Este ano falei de novo e espero que no ano que vem não seja preciso, mais uma vez, pedir que não deixem as pessoas sem nenhum atendimento nos feriadões”, encerra.
 
Protocolos desta Publicação:Criado em: 05/06/2018 - 10:12:39 por: Marcelo Ricardo Fiori - Alterado em: 05/06/2018 - 10:12:39 por: Marcelo Ricardo Fiori

Notícias