100%

Bonini é contra a descriminalização do aborto

Bonini é contra a descriminalização do aborto Para Bonini, legalizar a interrupção da gravidez representa um atentado contra a vida
A Câmara Municipal de Portão colocará em pauta na sessão da próxima segunda, dia 13, a Moção de Repúdio 04/2018 em relação à descriminalização do aborto, que está em pauta no Supremo Tribunal Federal (STF). Proposta por Paulo Ricardo Bonini (Progressistas), a moção objetiva sensibilizar a Corte para que se coloque contra a ação movida pelo PSOL que pede a legalização da interrupção da gravidez até a 12ª semana de gestação.

Durante a sessão desta segunda-feira, 6 de agosto, Bonini levou à Tribuna um feto de borracha para representar que a proposta não passa de uma inversão de valores, sem contar que os ministros, ao deliberarem acerca do assunto, estão se colocando equivocadamente na função de legisladores. “Gostaria que os ministros pudessem escutar uma confissão de uma mãe que abortou, a tristeza que é. Se nós ficarmos em silêncio, vamos ouvir o grito dos que estão nas filas para serem abortados.”

Na moção, o progressista afirma que descriminalizar o ato “é um verdadeiro e injustificável atentado contra a vida e os direitos do nascituro”. O vereador cita ainda que a proposta de despenalização agride “as prerrogativas constitucionais e republicanas” e impede “a usurpação das competências do Poder Legislativo”. O documento irá a plenário na segunda-feira — ocasião em que cada vereador terá a chance de assiná-lo, caso concorde com a posição de Bonini.
Protocolos desta Publicação:Criado em: 09/08/2018 - 12:44:14 por: Marcelo Ricardo Fiori - Alterado em: 09/08/2018 - 12:44:14 por: Marcelo Ricardo Fiori

Notícias