100%

Leco aponta problemas no tráfego da área central

Leco aponta problemas no tráfego da área central É preciso melhorar a sinalização no ponto em que a Perimetral cruza com a Brasil
Duas proposições protocoladas na sessão desta segunda, dia 10, por Alexsandro Argenta (MDB), o Leco, pedem a atenção do governo municipal quanto à circulação de veículos na zona central do município. Através do Pedido de Providência 103/2018, ele solicita que seja reforçada a sinalização no ponto em que se cruzam as avenida Brasil e Perimetral. Essa medida é necessária, diz o vereador, porque faltam placas que indiquem a via preferencial e o traçado da ciclovia. Por falta de orientação adequada, os riscos de acidente no entroncamento são elevados. Na última semana, por exemplo, houve mais uma colisão no trecho.

O emedebista também ocupou a Tribuna para defender o Pedido de Informação 20/2018, em que cobra da Administração Pública uma solução para a falta de vagas na avenida Brasil. Pressionado pela comunidade, ele recordou que no ano passado houve reunião com comerciantes na Câmara de Vereadores para debater o problema, porém nenhuma resposta efetiva foi apresentada até agora. “Na época, se falou até em fazer algumas coisas nas ruas paralelas, mas ainda não vimos nenhum trabalho neste sentido.”

Em seu pronunciamento, Leco enalteceu o desempenho das escolas municipais por melhorarem de nota no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Portão inclusive atingiu a meta estipulada pelo Ministério da Educação para os anos iniciais, que toma por base a chamada “prova do quinto ano”.

Além disso, o parlamentar cobrou do Executivo o cumprimento da lei municipal que obriga os bancos a manterem vigilância armada 24 horas na área dos caixas eletrônicos. Ele também relatou ter recebido reclamação de cidadã portonense que não tem conseguido medicamentos na farmácia municipal. “Nós da oposição estamos sempre à disposição para intervir junto ao Estado se for um problema lá, mas não recebemos nenhuma solicitação da Secretaria da Saúde. Quando grávida, ela conseguiu remédio apenas uma vez e, depois que o bebê nasceu, o pediatra indicou uma vitamina que não é encontrada na farmácia.”

Foto: Divulgação
Protocolos desta Publicação:Criado em: 12/09/2018 - 11:41:16 por: Marcelo Ricardo Fiori - Alterado em: 12/09/2018 - 11:41:16 por: Marcelo Ricardo Fiori

Notícias